Atenção Não esqueça
ECN 2018- Cachoeirin
dias
hrs
min
seg

A vivência no Encontro Mundial de Famílias 2015, na Filadélfia.

Créditos: Sidnei e Karina

Os católicos brasileiros ainda têm vivo em sua mente os dias da visita do Papa Francisco, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, em 2013 (JMJ Rio 2013). Realmente, viver e acompanhar a programação de JMJ Rio 2013 reavivou e porque não dizer, despertou em muitos, um forte ardor juvenil e missionário.

Com igual empolgação, a FamíliaMCJ se propôs participar do Encontro Mundial de Famílias, que aconteceu em setembro deste ano, nos Estados Unidos, na cidade da Filadélfia.

Como as jornadas da juventude, que ocorrem anualmente nas Dioceses e a cada dois ou três anos é realizado um grande encontro mundial, anualmente ocorrem encontros de famílias nas Dioceses e a cada três anos, ocorre um grande encontro mundial.

Também sonhado pelo então Papa, São João Paulo II, o primeiro Encontro Mundial de Famílias aconteceu em Roma, na Itália, no ano de 1994, sob o tema: “Família: coração da civilização do amor”. Desde então aconteceram outras seis edições, a saber: 1997, no Rio de Janeiro, no Brasil, tema - "A Família: dom e compromisso, esperança da humanidade”; 2000, em Roma, tema -  "As crianças: primavera da família e da sociedade”; 2003, em Manila, nas Filipinas, tema - “A família cristã: boa nova para o terceiro milénio”; 2006, em Valência, na Itália, tema - "A transmissão da fé na família”; em 2009, na Cidade do México, no México, tema - "A família: formadora nos valores humanos e cristãos”; e em 2012, em Milão, na Itália, tema - "A família: trabalho e festa".

Com programa diferente da JMJ, essa edição do Encontro Mundial de Famílias possuiu um congresso ecumênico de famílias, que antecede os eventos com a presença de Sua Santidade. Nele, são realizadas missas diárias, conferências, palestras-testemunho, seções de debates, feira de artigos católicos, um ambiente de cuidados para as crianças pequenas (child care) e um Congresso Jovem. Este último, para jovens e crianças a partir dos sete anos até o ensino médio. As mais de 50 seções (palestras, testemunhos e painéis) foram conferidas por Cardeais, bispos, religiosos e leigos, e aprofundaram os temas das dez catequeses preparatórias.

No Festival das Famílias, ocorrido na tarde e noite do sábado, 26/09, o Papa Francisco nos falou direto ao coração, sobre realidades muito próximas à rotina familiar, por exemplo, questionamentos das crianças, dificuldades enfrentadas na adaptação ao trabalho quando nascem os filhos, dificuldades de comunicação entre os esposos, dentre outras situações. Entretanto, um trecho desse pronunciamento nos tocou de forma especial, falava sobre o Amor de Deus, ao relatar que, ainda jovem padre, teve que responder a um difícil questionamento feito por uma criança: “o que fazia Deus antes de criar o mundo?”. E, o Papa Francisco nos disse que antes de criar o mundo, Deus amava. Amava tanto, e com tanta intensidade, que o Amor necessitou se expandir. E, assim, Deus decidiu fazer o mundo, por Amor, nos criou para a experiência de Amor e para Amar. Criou o mundo e o entregou aos cuidados de uma família. Ouvir essas palavras do Santo Padre acalentou nossos corações.

Francisco ainda completou dizendo que as famílias podem viver experiência difíceis, contudo, não podem, jamais, esquecerem que sua essência é o Amor de Deus e que a família possui a cidadania celeste, conferida por Deus Pai. A família não pode ser omissa no mundo, no contexto ao qual está inserida, pois, segundo suas palavras: “a Família é uma fábrica de esperança”.

Ao iniciar o Encontro Mundial de Famílias, na cerimônia de abertura, o Arcebispo da Filadélfia, Charles Chaput, disse que um dos objetivos do encontro era revitalizar a esperança na família, certamente, toda essa experiência, vivida com mais três casais da FamíliaMCJ, renovou em nós as forças e nos despertou a vontade de servir, cada vez mais.


Autor: Sidnei e Karina (Conselho MCJ Regional 2014-2015)



← Voltar